Bem vindos! Trânsito Social é um espaço criado com o intuito de possibilitar a reflexão sobre a responsabilidade social que temos no trânsito, enquanto figuras ativas deste fenômeno e manter você informado sobre as principais notícias e assuntos que estão ligados direta ou indiretamente ao tema Trânsito. Você é nosso convidado a participar. Deixe seus comentários, sugestões e opiniões. Trânsito é Responsabilidade Social.

Responsabilidade Social diz respeito ao cumprimento dos deveres e obrigações dos indivíduos e empresas para com a sociedade em geral. É um conjunto de conceitos e ações que contribuem para fazer um mundo melhor com a participação de todos. É na decisão individual e cotidiana que se fará a efetiva responsabilidade social. Quando assumimos o papel de cidadão, integrante e responsável por esta sociedade, atitudes simples, como por exemplo, descartar o papel na lixeira, ser um condutor educado, que respeita as leis de trânsito, entre outras atitudes que devem ser tomadas, refletem o comportamento adequado para que a responsabilidade social no trânsito seja alcaçada.
Loading...

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Parabéns aos Instrutores de Trânsito


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Condutor embriagado + vítima fatal = perda do veículo


A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7336/14, do deputado Gabriel Guimarães (PT-MG), que determina a perda do veículo para o motorista que praticar homicídio culposo na direção e estiver sob efeito de álcool ou qualquer outra substância psicoativa que determina dependência. Ele continuará sujeito à pena de detenção, de seis meses a três anos, multa, e suspensão ou proibição da habilitação.
Segundo a proposta, o veículo será vendido e o dinheiro arrecadado, transferido à família da vítima. A intenção é tornar ainda mais severa a legislação que pune quem dirige bêbado ou drogado. “Essa medida complementa a legislação de trânsito em vigor e está em sintonia com a Lei Seca”, diz. “O maior rigor no combate à direção irresponsável é sinal de que a sociedade brasileira não admite mais que vidas se percam pelo abuso de substâncias associado ao trânsito”.
A proposta não esclarece em que momento o veículo do motorista será confiscado e vendido – se após o acidente ou apenas depois de uma eventual condenação. Atualmente, além do valor do seguro obrigatório, os parentes das vítimas de acidente de trânsito não têm direito a uma indenização obrigatória, mas podem exigi-la na esfera judicial.
Tramitação
A proposta será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será votada no Plenário.

Acompanhe a proposta na Íntegra:

fonte: camara.leg.br

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Liberados dispositivos ANTI-RADAR?


O CONTRAN publicou em setembro deste ano a RES. 501 revogando a RES. 528 de 1977 que proibia o uso em veículos automotores de aparelho capaz de detectar os efeitos do radar, dispositivo anti-radar.

Clique aqui e acesse a RES.

Agora fica o questionamento: Está liberado o uso?

De acordo com o Art. 230 inciso III do CTB o uso ainda é proibido. Então na prática o que mudará?

Precisamos aguardar novas orientações da PRF para maiores esclarecimentos. Enquanto isso não acontece, você sabe mesmo o que é um dispositivo anti radar?

Um anti-radar é um equipamento eletrônico sensível as ondas de rádio emitidas pelos radares de velocidade, ou até mesmo as ondas da polícia ou ambulâncias. 

O radares emitem ondas de rádio para calcularem a velocidade dos veículos, onde o sistema anti-radar detecta que existe uma onda de rádio que pretende fazer a leitura da velocidade, alertando o motorista com antecedência. 

Existem ainda outros sistemas que ao invés de simplesmente alertarem o condutor, quanto a um radar, eles emitem uma onda de rádio que causa interferência na leitura dos radares, tanto de radares móveis como fixos, impossibilitando a leitura do excesso de velocidade. 

O anti-radar é um equipamento PROIBIDO por lei, porque burla a fiscalização de trânsito e não deve ser utilizado. Todo o equipamento que consiga detectar um radar móvel é um ANTI-RADAR, e seu uso é proibido.

IMPORTANTE SOBRE OS NAVEGADORES GPS E SINALIZAÇÃO DE RADARES

Existem alguns navegadores de GPS que possuem a função de alertar o motorista quanto a incidência de radares fixos, mas NÃO SÃO ANTI-RADARES, veja porquê:

“Os navegadores de GPS, somente recebem o sinal do GPS e descobrem em que ponto o usuário se encontra, sem manipular nenhum tipo de sinal de radar de velocidade, nem transmitir nenhum sinal que possa gerar interferência na leitura da fiscalização de trânsito.”

O navegador de GPS consegue identificar os radares, porque tem na sua memória interna os pontos pré-apontados onde se encontram os radares fixos, inclusive com a velocidade máxima permitida naquele trecho.

Uma vez que o próprio GPS pode calcular a velocidade do veículo em deslocamento, juntamente com a informação armazenada na memória sobre os radares, consegue auxiliar o motorista na manutenção da velocidade em tempo real, com o veículo em movimento. 

O que não existe nenhuma restrição quanto a isso, no Código Brasileiro de Trânsito.

Inclusive existe no mercado alguns modelos de navegadores por GPS, que não possuem tela, nem mapas e nem traçam rotas. Se especializaram em identificar os pontos de interesse e radares, alertando os motoristas, conforme estão com o veículo em movimento.

fonte: denatran.gov.br / overcar.com.br

Transporte de sólidos a granel - NOVIDADES


O CONTRAN publicou em Agosto de 2014 a RES. 499 que altera a RES. 441 com novas regras e prazos para o transporte de sólidos  granel nas vias públicas.

Veja abaixo as mudanças dessa resolução.

“Art. 1º O transporte de qualquer tipo de sólido a granel em vias abertas à circulação pública, não realizado em carroceria inteiramente fechada, somente será permitido nos seguintes casos: 
…......................................................................................................................
§ 3º Para fins desta Resolução entende-se como “sólido a granel” qualquer carga sólida fracionada, fragmentada ou em grãos, transformada ou in natura, transportada diretamente na carroceria do veículo sem estar acondicionada em embalagem.

§ 4º A carga transportada não poderá exceder os limites da carroceria do veículo.

§ 5º As disposições deste artigo não se aplicam ao transporte de cargas que tenham regulamentação específica.”

Art. 2º Acrescentar o art. 1º-A na Resolução CONTRAN nº 441/2013, com a seguinte redação: 

“Art. 1º – A. Para os veículos utilizados no transporte de cana-de-açúcar, o uso de lona ou dispositivo similar de que trata o § 1º do art. 1º será exigido a partir do dia 1º de setembro de 2016.” 

Art. 3º O art. 2º da Resolução CONTRAN nº 441/2013 passa a vigorar com a seguinte redação: 

“Art. 2º O descumprimento do disposto nesta Resolução sujeitará o infrator, conforme o caso, simultaneamente ou não, às seguintes sanções:

I – em desacordo com os incisos e §§ 1º e 2º do art. 1º: art. 230, inciso IX ou X, do CTB, conforme o caso; 

II - com a carga ultrapassando os limites da carroceria, mas sem ultrapassar os limites de dimensões estabelecidos pela Resolução CONTRAN nº 210/06, ou sucedâneas: art. 235 do CTB; 

III - com a carga ultrapassando simultaneamente os limites da carroceria e um ou mais limites de dimensões estabelecidos pela Resolução CONTRAN nº 210/06, ou sucedâneas: art. 231, inciso IV, do CTB; 

IV - derramando carga sobre a via: art. 231, inciso II, do CTB.” 

Clique aqui e tenha acesso a RES. na íntegra.

fonte: denatran.gov.br

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Vans e micro-ônibus poderão ser liberados para fretamento interestadual

 

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7581/14, do deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC), que autoriza o fretamento de vans e micro-ônibus para transportar passageiros de um estado a outro, o que hoje é proibido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
O fretamento é a modalidade em que a empresa é contratada para transportar um grupo fechado, sem cobrar passagem individual ou oferecer o serviço para o público em geral.
De acordo com o projeto, poderão ser usados ônibus, micro-ônibus ou vans no transporte interestadual de passageiros na modalidade de fretamento. O serviço poderá ser contínuo, eventual e turístico ou para transporte escolar. Para todos os casos, será necessário um contrato escrito especificando o número de viagens e o trajeto.
Tebaldi critica a decisão da ANTT que impede o uso de vans e micro-ônibus nesse tipo de viagem. “Trata-se de norma discriminatória, não havendo aspectos técnicos que justifiquem o impedimento da realização do fretamento interestadual de transporte de passageiros por outros veículos adequados, além dos ônibus”, afirma.
O deputado argumenta que veículos menores podem facilitar as viagens, já que permitem o deslocamento de grupos menores a menor preço. Ele defende que o consumidor deve escolher que tipo de veículo deseja fretar.
“Com a aprovação dessa proposta, proporcionaremos aos grupos menores de estudantes, turistas ou trabalhadores a opção por um veículo mais apropriado às suas necessidades, sem ter que se sujeitar a uma menor oferta de transportadores, veículos superdimensionados e a preços mais elevados”, argumenta.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes e Constituição e Justiça e de Cidadania.

fonte: camara.leg.br

Motorista condenado por transporte de drogas poderá ter carteira cassada

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei (PL 7870/14), do deputado Zoinho PR-RJ, que determina a cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) quando o motorista for condenado judicialmente pelo crime de transporte de droga. A proposta altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB – Lei 9.503/97).
Pela projeto, o motorista condenado por transporte de drogas não terá o direito de requerer sua reabilitação junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) durante dois anos. De acordo com o autor, é necessário penalizar de maneira mais grave os condutores que transportam drogas, “enfatizando a gravidade que a difusão de entorpecente representa para a sociedade”.
Arquivo/ Leonardo Prado
Zoinho
Zoinho quer a cassação automática da carteira após a condenação.
A proposta estende a perda definitiva da CNH aos proprietários de veículos quando o condutor infrator for menor de idade, exceto nos casos em que o veículo houver sido objeto de clonagem, roubo ou furto.
Atualmente, o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40) prevê a inabilitação para o condutor que usar o veículo para cometer crimes dolosos (quando há intenção). No entanto, a decisão não é automática, devendo ser motivada e fundamentada pelo Detran em processo administrativo.
Tramitação
A proposta será analisada de forma conclusiva pelas comissões de Viação e Transportes; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

fonte: camara.leg.br

Maior limite de pontos na CNH de taxista


A Câmara analisa o Projeto de Lei 7110/14, do deputado Mendonça Prado (DEM-SE), que aumenta de 20 para 40 o limite de pontos relativos a infrações de trânsito aplicados a uma habilitação de um motorista de taxi. Pela proposta, só quando atingisse o patamar o profissional perderia o direito de dirigir.

O deputado argumenta que, em razão do exercício da sua profissão, o taxista está mais sujeito a pequenas multas, e deve ter tratamento diferenciado do ponto de vista legal. “Tal medida não é isonômica e deve ser retificada, se adaptando à situação de uma sociedade plural, onde temos o exemplo dos taxistas que se expõem a um tempo de trânsito muito superior aos demais cidadãos”, disse.
Tramitação
A proposta foi apensada ao PL 1428/99, que está esperando análise do Plenário.

Proposta torna facultativo seguro obrigatório DPVAT

Hoje, o motorista que não paga o DPVAT fica em situação irregular.


A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7097/14, do deputado Simão Sessim (PP-RJ), que torna facultativo o atual Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores (DPVAT), ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não. O seguro é previsto na Lei 6.194/74. Pela proposta, ele passará a se chamar Seguro Facultativo de Danos Pessoais.
“É direito de todo cidadão ter respeitada sua vontade de querer ou não contratar qualquer espécie de seguro, não podendo nem o Estado nem a iniciativa privada impor-lhe tal obrigação”, argumenta Sessim. Hoje, deixar de pagar o seguro obrigatório deixa o proprietário em situação irregular com a documentação oficial do veículo.
Pelo texto, na emissão ou renovação do documento oficial de licenciamento anual, o cidadão deverá poder optar pela contratação ou renovação, ou não, do seguro. A informação passará a constar no documento de licenciamento.
As demais regras disciplinadoras previstas na lei atual serão mantidas no que forem compatíveis, sendo revogadas todas as disposições que contrariem a nova natureza não obrigatória do seguro.
De acordo com a proposta, os departamentos de trânsito dos estados e do Distrito Federal deverão se adequar à norma no prazo de seis meses.

Tramitação
O projeto foi apensado ao PL 2001/99, que trata de assunto semelhante, e está pronto para ser votado no Plenário.

fonte: camara.leg.br

Proposta flexibiliza intervalo mínimo de descanso de motoristas em rodovias

Texto isenta de penalidades os motoristas que descumprirem os intervalos de descanso quando não houver estrutura na estrada.


O Projeto de Lei 7096/14, em análise na Câmara deputados, determina que o motorista profissional pare no próximo ponto existente para descanso, quando não houver estrutura na rodovia para que o condutor possa cumprir os períodos de descanso atualmente previsto no Código de Trânsito (Lei 9.503/97).
Tv Câmara
Dep. Onofre Santo Agostini (PSD-SC)
Agostini: quando acabar o tempo de direção o motorista precisa ter onde parar.
O código exige que o motorista profissional observe o intervalo mínimo de 30 minutos de descanso para cada quatro horas ininterruptas na condução do veículo. O código também já prevê que o tempo de direção poderá ser prorrogado por até uma hora, para que o motorista chegue a “lugar que ofereça a segurança e o atendimento demandado”.
Porém, o autor do projeto, deputado Onofre Santo Agostini (PSD-SC), argumenta que em alguns casos não há pontos de parada nas rodovias. O projeto isenta os motoristas de quaisquer penalidades por descumprir os intervalos mínimos de descanso no caso de não haver estrutura na estrada.
“Para que se possa cumprir as exigências previstas no código faz-se necessário a existência de estruturas de apoios nas rodovias”, argumenta Santo Agostini. “Atualmente não há essa estrutura disponível e acessível em todos os trechos, o que torna a norma inócua”, complementa o deputado.
Tramitação
O projeto foi apensado ao PL 1386/03, que regulamenta a jornada de trabalho de condutores de veículos em transporte rodoviário de passageiros e cargas. As propostas aguardam votação pelo Plenário da Câmara.
fonte: camara.leg.br

PEC define serviço de táxi como de utilidade pública

Objetivo é acabar com interpretação da Constituição segundo a qual é preciso licitar o serviço.

Arquivo/ Beto Oliveira
Wellington Fagundes
Wellington Fagundes quer "eliminar insegurança jurídica."
A Câmara dos Deputados analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 425/14, do deputado Wellington Fagundes (PR-MT), que considera o serviço de táxi como de utilidade pública.
Hoje, a Constituição não trata do assunto, deixando margem de dúvida se o táxi é serviço público ou serviço de utilidade pública, segundo o deputado. No caso dos serviços públicos, o texto constitucional determina que sejam prestados diretamente pelo Estado ou sob regime de concessão ou permissão, sempre por meio de licitação.
Atualmente, a interpretação adotada pela maioria das prefeituras é de que o serviço de táxi é de utilidade pública, dependendo apenas de autorização do Poder Público. Porém, o Ministério Público de algumas cidades questiona a legalidade dessas autorizações, sem licitação prévia, argumentando que é um serviço público.
O objetivo da PEC, segundo o autor, é “eliminar definitivamente toda a insegurança jurídica que a má interpretação da Constituição tem trazido para os taxistas do País”.
Tramitação
A admissibilidade da proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se for aprovada, a PEC será analisada por comissão especial e pelo Plenário, onde é exigida votação em dois turnos.

Acompanhe a proposta na íntegra:

PEC-425/2014

fonte: camara.leg.br

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Leis de trânsito que você deveria conhecer

Algumas contravenções parecem atos comuns, mas podem render multas inesperadas


Existem leis conhecidas, como prestar atenção ao dirigir e usar sempre as duas mãos no volante. Mas é possível cometer pequenas infrações no dia a dia por falta de conhecimento de outras regras mais específicas. Confira algumas delas para evitar dores de cabeça.
Carregar sacolas de supermercado no banco de trás?
Talvez você não imagine, mas, quando dá aquela passada rápida no mercado e deixa as sacolas no banco de trás, você está descumprindo a lei. Toda carga levada no carro deve estar no bagageiro ou afixada, de modo que não coloque as pessoas em perigo e não comprometa a condução do veículo. No caso de uma freada brusca, as sacolas podem causar transtornos.
Não deixe o celular no colo
Você sabe que falar ao celular enquanto dirige é proibido. Mas sabia que não pode nem deixá-lo no colo? Transportar volumes (como bolsa, casaco e celular) entre os braços e pernas ou à sua esquerda é uma infração média, passível de multa, além de desviar sua atenção ao dirigir.
Pense antes de buzinar
A buzina foi criada para ser um aviso sonoro, mas se tornou um problemão por causa de motoristas impacientes. Você pode ser multada ao usar a buzina por muito tempo ou várias vezes seguidas. Ela é proibida entre as 22 horas e as 6 da manhã, e há locais com placas específicas, como hospitais, com horários diferentes.
Abaixe o volume!
Ouvir o som do carro muito alto, perturbando o sossego público, é motivo para ser multada e ter o veículo apreendido. E não adianta usar fones de ouvido para contornar a situação, já que isso pode prejudicar sua atenção, e também é uma transgressão.
Dar banho em pedestre é crime!
Além de ser superdesagradável para o pedestre, usar o veículo para arremessar água ou detritos é fora da lei. Está chovendo? Cuidado redobrado e atenção a poças!
Vale lembrar que os pedestres vêm em primeiro lugar: é infração gravíssima não dar a preferência para a passagem de pessoas. Se alguém está atravessando a rua e o sinal se torna verde para o veículo, não é apenas questão de bom senso; esperar é um dever.
fonte: mdemulher.abril.com.br

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Pesquisa revela estado de saúde de caminhoneiros

Sest Senat desenvolve diversas ações que reforçam a importância de manter a saúde em dia para se evitar acidentes.

Pesquisa revela estado de saúde de caminhoneiros

Preocupado com a saúde e com a qualidade do trabalho do caminhoneiro, o Sest Senat desenvolve diversas ações que reforçam a importância de manter a saúde em dia para se evitar acidentes. 


Uma delas são os Comandos de Saúde nas Rodovias, uma campanha educativa realizada desde 2006 em parceria com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Ministério da Justiça.

A abordagem é feita com motoristas em trânsito e no local são realizados exames rápidos, palestras, distribuição de brindes e materiais explicativos sobre temas relacionados ao dia a dia do caminhoneiro. Entre os exames realizados estão aferimento de pressão, colesterol, glicemia, triglicerídeos, verificação de peso, altura e massa corpórea, frequência cardíaca, acuidade auditiva e visual, dentre outros. Confira os resultados de 2013 aqui.

Outra ação que mobiliza todas as unidades do Sest Senat no Brasil é a Semana de Mobilização para o Combate ao Uso de Drogas e Álcool nas Estradas. Diversas atividades de conscientização são desenvolvidas em todo o Brasil, como palestras, distribuição de panfletos e veiculação de anúncios. Um exemplo foi o que ocorreu em Viana (ES), que, entre os dias 25 e 29 de agosto, realizou uma série de palestras alertando sobre o tema.

Pesquisa: um terço dos entrevistados está obeso

Uma pesquisa realizada pela Concessionária de Rodovias Arteris, que ouviu 3.405 trabalhadores em transporte durante 18 meses, revelou que a situação de alguns caminhoneiros não está nada bem, principalmente quando o assunto é saúde. 
Muitos disseram ter rotinas exaustivas de trabalho que, aliadas a má alimentação, causam sérios danos. 

A pesquisa revelou que o uso de anfetaminas continua, mas, o que mais chamou a atenção dos pesquisadores, foram os relatos que revelaram o uso de outras substâncias como a cocaína e o crack. Segundo a Polícia Federal, todos os anos, cerca de dois mil acidentes são causados por motoristas que dormem ao volante.

De acordo com a pesquisa, 35,97% dos entrevistados são obesos; 40,53% estão com sobrepeso; 15% têm hipertensão; 28% colesterol alto; e 39% glicemia alta. Os que afirmaram usar anfetamina somam 13%. O estudo ainda revelou que 24% já sofreram algum acidente e que 30% não possuem plano de saúde.

fonte: cnt.org.br

Nova tecnologia registra auto de infração em tempo real

Sistema facilita pagamento de multas e desburocratiza procedimentos.

Nova tecnologia registra auto de infração em tempo real


Um sistema inovador e automatizado para registro de autos de infração, desenvolvido pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), tem facilitado o pagamento de multas pelo usuário e desburocratizado procedimentos como notificação, defesa e interposição de recursos administrativos. Trata-se do Sifama (Sistema Integrado de Fiscalização, Autuação, Multa e Arrecadação), cujo projeto piloto entrou em operação em maio deste ano.


Nesse primeiro momento, o sistema tem sido implantado nas balanças de todos os postos de fiscalização das rodovias federais concedidas, instaladas para verificar excesso de peso nas carretas em circulação pelas vias.

Em síntese, o processamento de um auto de infração segue o seguinte fluxograma: lavratura, notificação, defesa, recurso, inscrição no Serasa e inscrição na dívida ativa. Com o antigo sistema, levava-se, em média, dois anos e meio para se chegar até a última etapa do processo. Com o Sifama, esse tempo foi reduzido para cinco meses e meio. Caso não seja pago pelo autuado, o auto de infração poderá ser inscrito no Serasa a partir de três meses de sua lavratura.

Antes, somente a lavratura do auto poderia chegar a 30 dias. Hoje, o auto é lavrado em tempo real. “A vantagem é que o auto nasce e morre eletrônico. Com essa tecnologia, tivemos exemplo de um auto que foi pago em menos de dois meses”, revela o técnico Hélio Roberto Silva de Sousa, um dos responsáveis pelo sistema.

A maior rapidez nos procedimentos de cobrança foi possibilitada por meio de uma integração com os Correios. Após proceder à lavratura do auto de infração, o sistema gera e emite, de forma automática, a notificação para os serviços de postagens, que a envia para o autuado em até 24 horas. Caso não apresente defesa ou recurso, o usuário poderá acessar uma área criada especificamente para ele – a “Área do Autuado” - e imprimir o boleto de cobrança.

Nesse espaço, está prevista, em breve, uma série de outros serviços, como pedidos de parcelamentos de débitos e vistas ao processo. A segurança da informação é garantida por meio de certificado digital, exigido para algumas funcionalidades. “Isso garante uma maior autonomia do usuário e evita que ele se dirija fisicamente a alguma unidade da ANTT para executar uma ação já disponível no ambiente virtual”, explica Eduardo Marra, gerente de Processamento de Autos de Infração.

O sistema está integrado também à Receita Federal, o que possibilita a validação das informações cadastrais de uma empresa nas bases dados da Fazenda. O próximo órgão a ser integrado será o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Com a automatização do processo e a execução de ações em tempo real, eliminou-se o risco de prescrição processual. Outra vantagem refere-se ao fim de arquivo físico na área de multas, o que resulta em ganho de espaço e minimização de impactos ambientais.

fonte: Agência CNT de Notícias

Três pardais são instalados na Rota do Sol, entre Vila Seca e Tainhas

Aparelhos devem entrar em operação a partir de 15 de outubro.
Três pardais são instalados na Rota do Sol, entre Vila Seca e Tainhas Jonas Ramos/Agencia RBS
Três trechos da Rota do Sol na Serra estão com novos pardais instalados. Os aparelhos devem entrar em operação dia 15 de outubro. Um dos controladores de velocidade está no quilômetro 168, pouco depois do distrito de Vila Seca, para quem segue em direção ao Litoral. O segundo equipamento está entre os quilômetros 200 e 210, pouco depois de Lajeado Grande. Já o terceiro está no quilômetro 233, próximo a Tainhas. 

Os pardais da Rota do Sol estão sendo instalados pela empresa Perkons, que venceu a licitação realizada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) para a implantação de fiscalização eletrônica em sete rodovias do Estado. Na Rota do Sol, estão previstos mais dois controladores e duas câmeras nos 240 quilômetros entre Venâncio Aires e Tainhas. Nenhum dos equipamentos entrou em funcionamento até agora porque o Inmetro precisa realizar uma verificação. 

A primeira rodovia do Estado que vai ter os controladores em operação é a ERS-122, entre Rincão do Cascalho e Caxias do Sul. Os equipamentos já começaram a ser instalados e a aferição do Inmetro vai ocorrer entre a próxima quinta-feira e a segunda. 

Na Serra, um controlador também vai ser instalado na RSC-470, entre Nova Prata e Bento Gonçalves, e outros dois entre Passo Fundo e Nova Prata, na RS-324. Nessas rodovias, os equipamentos estão sendo instalados pela empresa Fiscal Tecnologia de Automação, que vai ficar responsável por seis rodovias no Estado. O contrato de ambas as empresas é de dois anos renováveis por mais três.
fonte: pioneiro.clicrbs.com.br

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Aumenta o número de aulas nas autoescolas


Centros de formação de condutores tem nova regulamentação e terão que ministrar mais aulas.

Veja como ficará:

I – obtenção da ACC: mínimo de 20 (vinte) horas/aula, das quais 4 (quatro) no período noturno;

II – obtenção da CNH na categoria “A”: mínimo de 20 (vinte) horas/aula, das quais 4 (quatro) no período noturno;

III – adição da CNH na categoria “A”: mínimo de 15 (quinze) horas/aula, das quais 3 (três) no período noturno;

IV – obtenção da CNH na categoria “B”: mínimo de 25 (vinte e cinco) horas/aula, por categoria pretendida, das quais 5 (cinco) no período noturno;

V – adição para a categoria “B”: mínimo de 20 (vinte) horas/aula em veículo da categoria pretendida, das quais 4 (quatro) no período noturno.

Clique aqui e acesse a RES. 493 do CONTRAN e tenha mais informações.

fonte: denatran.gov.br

Saiba como funcionam os controladores de velocidade



Dentre os tipos de dispositivos mais utilizados para a detecção do tráfego veicular destacam se os laços detectores indutivos. 

Esses dispositivos são constituídos por cabos metálicos inseridos no pavimento, construídos geralmente na forma retangular, e conectados a circuitos eletrônicos dos controladores. 

Nesses laços circula corrente elétrica que forma um campo magnético, o qual sofre alterações quando da passagem ou presença de massa metálica, alterações estas que indicam aos controladores a passagem ou presença dos veículos. 

Clique aqui e acesse a RES. 483 do CONTRAN e tenha todas as informações sobre seu funcionamento correto para não ser fiscalizado de forma indevida.

fonte: denatran.gov

Você sabe o que estes sinais significam?




O CONTRAN regulamentou em abril deste ano a nova sinalização semafórica e por isso é importante você ficar sabendo para não ser autuado e depois multado.

Clique aqui e acesse o Manual Brasileiro de Sinalização Semafórica. O qual é anexo da RES. 483.

fonte: denatran.gov

Rebaixamento da suspensão autorizado

O CONTRAN publicou em março de 2014 a RES. 479 regulamentando o rebaixamento da suspensão de veículos automotores.


Clique aqui e acesse a RES. 479 do CONTRAN para tirar suas dúvidas.

fonte: denatran.gov

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Inicia período educativo dos novos equipamentos de controle viário em Chapecó


A partir desta quinta-feira inicia o período educativo dos novos equipamentos de segurança e controle viário instalados em ruas estratégicas e de grande fluxo de veículos no perímetro urbano de Chapecó. Os motoristas vão ter até 15 de setembro para se adaptar com as novas sinalizações. Após, os condutores que cometerem infrações serão multados.   

A instalação dos novos radares e controladores de velocidade em cruzamentos com semáforos e de novas lombadas eletrônicas, iniciou em junho deste ano. Os aparelhos de medição foram submetidos a testes pelo Inmetro, que avaliou a precisão e realizou os ajustes necessários. 

A empresa Focalle Engenharia Viária, de Joaçaba, foi a vencedora no processo licitatório e é a responsável pelos aparelhos. Os valores arrecadados serão empregados no pagamento do aluguel dos equipamentos e na sinalização, engenharia de tráfego de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. 

Radares

Hoje Chapecó já conta com radares em 20 cruzamentos, totalizando 39 faixas. Nesta nova etapa foram instalados mais cinco aparelhos em semáforos, dotados de detectores de avanço de sinal vermelho e de parada sobre a faixa de pedestre. “O objetivo é fazer com que o motorista pare quando o sinal estiver amarelo e não fure o sinal vermelho”, explica Wallner. No período das 01h às 06h da manhã, os aparelhos estarão desligados. As vias contempladas com os radares são as seguintes:  

• Avenida Getúlio Vargas x Rua Uruguai;
• Avenida São Pedro x Avenida Fernando Machado;
• Avenida Fernando Machado x Rua Martinho Lutero;
• Avenida Fernando Machado x Rua Francisco Alves;
• Avenida Atílio Fontana x Rua Itaboraí.

Controladores de velocidade

Este equipamento é novidade e ainda não foi implantado em semáforos da cidade. Os controladores de velocidade vão verificar a quilometragem pela qual o motorista passará pelos cruzamentos. O limite máximo será de 50km. Acima desta velocidade, o condutor será multado. A intenção do Poder Público Municipal é reduzir a zero o número de acidentes embaixo dos semáforos. As vias que receberam este aparelho foram: 

• Avenida General Osório x Rua Marechal Floriano Peixoto;
• Avenida General Osório x Rua Uruguai;
• Avenida Nereu Ramos x Avenida Marechal Floriano Peixoto;
• Avenida General Osório x Rua Barão do Rio Branco;
• Avenida General Osório x Rua São Pedro;
• Rua São Pedro x Rua Licínio Córdova.

Serão instalados ainda novos pontos de lombadas eletrônicas, com o objetivo de reduzir a velocidade nas vias. Os equipamentos estão sendo colocados nas seguintes ruas:

• Avenida General Osório N° 671-D;
• Avenida General Osório N° 670-D;
• Avenida General Osório N° 1.031-E;
• Avenida General Osório N° 1.031-E;
• Avenida Getúlio Vargas N° 3.007-S;
• Avenida Getúlio Vargas N° 3.006-N; 
• Avenida Ernesto José de Marco, em frente à escola Hebert de Souza;
• Avenida Ernesto José de Marco, em frente ao Centro Colina do Sol;
• Acesso Florenal Ribeiro N° 434 – D;
• Acesso Florenal Ribeiro N° 434 – D;
• Avenida Nereu Ramos - Próximo Unoesc – (Norte/Sul) N° 3080 – D;
• Avenida Nereu Ramos - Próximo Unoesc – (Sul/Norte) N° 3080 – D;
• Rua Uruguai N° 1.001 – E;
• Rua Uruguai N° 1.002 – E.


fonte: chapeco.sc.gov.br

Negligência com Cinto de Segurança

Eis aqui mais uma fatalidade devido ao ato negligente de ignorar o uso do cinto de segurança. Morreram nesse acidente o Prefeito e a primeira dama do Município de Marema, interior de SC.

O uso desse equipamento de segurança, como o próprio nome já diz, equipamento de SEGURANÇA, não para uso apenas em rodovias, é também para uso nas estradas.

Pensem nisso.....

Responsabilidade Social no trânsito, um dever de todos.

video

fonte: youtube.com