Bem vindos! Trânsito Social é um espaço criado com o intuito de possibilitar a reflexão sobre a responsabilidade social que temos no trânsito, enquanto figuras ativas deste fenômeno e manter você informado sobre as principais notícias e assuntos que estão ligados direta ou indiretamente ao tema Trânsito. Você é nosso convidado a participar. Deixe seus comentários, sugestões e opiniões. Trânsito é Responsabilidade Social.

Responsabilidade Social diz respeito ao cumprimento dos deveres e obrigações dos indivíduos e empresas para com a sociedade em geral. É um conjunto de conceitos e ações que contribuem para fazer um mundo melhor com a participação de todos. É na decisão individual e cotidiana que se fará a efetiva responsabilidade social. Quando assumimos o papel de cidadão, integrante e responsável por esta sociedade, atitudes simples, como por exemplo, descartar o papel na lixeira, ser um condutor educado, que respeita as leis de trânsito, entre outras atitudes que devem ser tomadas, refletem o comportamento adequado para que a responsabilidade social no trânsito seja alcaçada.
Loading...

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Ponte da BR-386/RS, em Iraí, pode ser reaberta em 20 dias

Após vistoria e análise da situação do pilar (P12) da ponte sobre o Rio Uruguai, em Iraí, na BR-386/RS (divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina) o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estima que em 20 dias a estrutura poderá ser reaberta parcialmente. O tempo é necessário para realizar o reforço nos tubulões (um tipo de fundação profunda de concreto e ferro) danificados pela última cheia que atingiu a localidade no mês de julho. Caso o nível do rio volte a subir, o prazo precisará ser revisto.


Com a conclusão dos serviços nos tubulões, o tráfego na ponte volta a ser liberado para veículos leves, ônibus e caminhões de até 20 toneladas. Os demais consertos seguem até o final deste ano, quando, o bloqueio será suspenso e o tráfego volta a normalidade. A interrupção é para garantir a segurança dos usuários da rodovia, uma vez que a estrutura tem sério risco de ruir em caso de nova cheia do Uruguai.
Ponte da BR-386/RS, em Iraí, pode ser reaberta em 20 dias

O DNIT contratou de forma emergencial a empresa Sogel para realizar os reparos na ponte sobre o Rio Uruguai. E a recuperação da estrutura está sendo realizada desde março. Porém, com a cheia do Uruguai em julho um dos pilares sofreu forte impacto com a elevação da água, danificando os dois tubulões. 

O DNIT/RS informa que local está devidamente sinalizado e a ação contará com o apoio da Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Como alternativa no lado gaúcho da rodovia o DNIT/RS orienta que os condutores utilizem a balsa, em Barra do Guarita, ou a RS-406, em Nonoai.
fonte: dnit.gov.br

Proposta proíbe aparelhos sonoros em transporte coletivo



Passageiros de transporte coletivo – público ou particular – poderão ser proibidos de ligar aparelhos sonoros dentro dos veículos. Em análise na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 7496/14 determina que, para ouvir música ou outros programas durante o trajeto, o usuário use fones de ouvido.
Diógenis Santos
Heuler Cruvinel
Heuler Cruvinel: preocupação com danos à saúde provocados por excesso de ruídos.
Alguns municípios já contam com legislação para coibir o uso de equipamentos sonoros no transporte coletivo. Na opinião do autor, deputado Heuler Cruvinel (PSD-GO), devido “à proporção do problema, é necessário unificar a medida em todo território nacional”.

Pelo texto, quem desrespeitar a regra ficará sujeito a ter o aparelho desligado e, caso se recuse, a se retirar do veículo. Em último caso, é prevista intervenção policial. 

Às empresas caberá a obrigação de afixar, em local visível e com boa legibilidade, o número da nova lei e a proibição nela contida. O aviso deverá incluir o telefone do órgão municipal responsável pelo transporte. Caso descumpra essa determinação, a empresa poderá ser punida com multa no valor de um salário mínimo.

De acordo com Cruvinel, o estresse causado pelo excesso de ruídos é um risco silencioso que, aos poucos, agrava a saúde dos passageiros. Além comprometer a audição, o deputado argumenta que o barulho excessivo pode provocar taquicardia, hipertensão arterial, distúrbios digestivos, fadiga e alterações das funções intestinal e cardiovascular. “Para piorar, muitas vezes a poluição sonora gera conflitos entre passageiros e rodoviários, levando a agressões físicas e verbais”, acrescenta. 

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Acompanhe a proposta na íntegra:
fonte: camara.leg.br

Flagrante de "RACHA" no trânsito em Chapecó - SC.

Câmeras de monitoramento da polícia militar de Chapecó, registraram a disputa ilegal entre dois condutores. Graças ao trabalho eficiente da polícia militar, ninguém saiu ferido.

video

fonte: youtube.com

Proposta proíbe frisagem de pneus



Arquivo/ Renato Araújo
Celso Maldaner
Celso Maldaner: frisagem compromete a estabilidade do veículo e provoca acidentes.
A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7038/14, do deputado Celso Maldaner (PMDB-SC), que veda a frisagem de pneus por revendas, oficinas, autopeças, borracharias e estabelecimentos similares, bem como a comercialização de pneus frisados.
O projeto acrescenta dispositivo ao Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97). Conforme a proposta, a fiscalização da medida e a eventual aplicação de sanções ao descumprimento da norma serão especificadas em regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
Maldaner explica que a frisagem é o ato de criar novos sulcos em um pneu usado, tentando transformá-lo em um novo. “Ao fazer o novo friso, diminui-se a espessura da borracha, além da que já foi perdida com o desgaste natural, deixando a lona da banda de rodagem mais superficial”, aponta.
Segundo o parlamentar, em um grande número de acidentes, os veículos envolvidos estão com pneus frisados. “A frisagem diminui drasticamente a performance e a estabilidade do veículo, além de favorecer o estouro do pneu”, destaca.
Tramitação
De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Acompanhe a proposta na íntegra:
fonte: camara.leg.br

Ônibus com motor dianteiro poderá ser proibido


TV CÂMARA
Dep. Gonzaga Patriota (PSB-PE)
Patriota: motor traseiro oferece melhor estabilidade do veículo, mais conforto e segurança.
A Câmara analisa o Projeto de Lei 6946/13, do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que proíbe o uso de ônibus com motor dianteiro para transporte coletivo de passageiros. A proposta veda a compra, pelas concessionárias, por ônibus com motor na frente. Os ônibus com essas características devem ser substituídos, gradativamente, por outros com motor traseiro ou central.
Uma pesquisa feita pelo Ministério Público do Distrito Federal, citada pelo deputado, mostrou que 45% de 15 mil motoristas e cobradores do transporte público da capital federal apresentavam perda auditiva. O motivo é o alto barulho do motor que fica ao lado do motorista em 98% dos ônibus que transitam pela cidade.
Além do barulho, o motor tem vibrações e emana muito calor, o que pode prejudicar a saúde dos rodoviários. O deputado afirmou que, nos últimos 11 anos, quase cinco mil rodoviários pediram licença do trabalho e alguns até se aposentaram por invalidez.
“A maior concentração de peso próxima ao eixo de tração é mais favorável aos ônibus de motor traseiro para enfrentar trajetos mais adversos”, afirmou Patriota. O deputado apresentou vantagens do motor traseiro como melhor estabilidade do veículo, mais conforto para o motorista, maior segurança e menor desgaste de pneus.
Uma lei estadual de São Paulo já proíbe a compra de ônibus com motor dianteiro.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Acompanhe a proposta na íntegra:

fonte: camara.leg.br

Motoristas poderão ser obrigados a acender faróis durante o dia nas rodovias


Arquivo/ Beto Oliveira
João Ananias
João Ananias acredita que medida vai reduzir número de acidentes.
A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7329/14, do deputado João Ananias (PCdoB-CE), que torna obrigatório o acendimento dos faróis dos veículos durante o dia nas rodovias.
Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) obriga os condutores a manter as luzes baixas acesas durante a noite e, em túneis, no período diurno. Segundo a proposta, também deverão ter os faróis acesos durante o dia os veículos de transporte coletivo regular de passageiros e as motos.
“Esse é um procedimento que começou a ser adotado na Europa na década de 1970, como um método de baixo custo para evitar colisões frontais”, argumentou o deputado.
Com a aprovação do projeto, Ananias espera que o número de acidentes nas rodovias seja reduzido, em razão da maior visibilidade dos veículos que transitam em alta velocidade.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Acompanhe a proposta na íntegra:

fonte: camara.leg.br

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

DESRESPEITO com o direito do outro

O que faz esse condutor pensar que pode estacionar nesse local? 



Na foto está difícil de ver, mas ele está com o pisca alerta ligado. Será isso que lhe dá poderes?

Vamos RESPEITAR o espaço do outro. 

TRÂNSITO É RESPONSABILIDADE SOCIAL

fonte: arquivo próprio

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Pontos de atendimentos Seguro DPVAT em Chapecó

Você sabe onde ficam os pontos de atendimentos autorizados para encaminhar o Seguro DPVAT?

Clique aqui e veja o link que lhe dará essa informação de todo o país.


fonte: dpvatsegurodotransito.com.br

Atravessadores de DPVAT - DENUNCIE ESSE CRIME - OPORTUNISTAS!!!

Pessoas que acabaram de sofrer acidentes estão caindo no golpe da indenização. Gente que desconhece as regras é fisgado pela promessa de atravessadores que cobram comissões ilegais para liberar o dinheiro do DPVAT.

Assista a reportagem.
video

Os atravessadores são bem organizados. Eles têm informantes dentro dos hospitais para receber informações sobre pessoas acidentadas que têm direito a receber o seguro DPVAT. As quadrilhas se aproveitam da falta de informação das vítimas e cobram até 30% do valor da indenização e isso quando não somem com todo dinheiro.  
O motoboy Ruan de Jesus Sousa nem tinha ido atrás do DPVAT. Mas meses depois de ser internado, recebeu um telefonema. “Eles ficaram sabendo do acidente, me ligaram. Falaram que tinham essa empresa que dava entrada nesse seguro DPVAT para gente, que a gente não teria custo algum com isso”, afirma o motoboy.
Ele passou uma procuração e foi informado que teria que pagar pelo serviço. “Vão cobrar 30% do valor que eu receber”, diz Ruan.
Empresas e os chamados atravessadores usam informantes de dentro dos hospitais para achar os acidentados. Com o caso, telefone e endereço na mão, convencem a pessoa a entrar com o pedido do DPVAT.  Aí, ou ficam com parte ou com todo o dinheiro da vítima.
Este ano foram pagas mais de 340 mil indenizações.14% mais que no primeiro semestre do ano passado. Segundo o Sindicato dos Corretores, 80% dos pedidos foram por meio de procurações. O dinheiro, nesses casos, é depositado na conta do procurador e não da vítima.
“Procure um profissional corretor de seguros, evite o atravessador, porque o seu direito é líquido e certo. A seguradora tem prazo para poder efetuar a indenização”, explica Dorival Alves de Sousa, presidente Sindicato dos Corretores de Seguros do DF.
O pedido pode ser feito até 3 anos depois do acidente. E de graça, nos postos de atendimento oficiais, que existem em todo o país. Um produtor do Bom Dia Brasil foi até uma dessas empresas particulares, que cobram pelo serviço.
“A gente consegue até 90 dias a resposta da seguradora”, diz um homem.
A administradora do DPVAT informou que não tem qualquer contrato ou vínculo com a empresa e que noticiou às autoridades policiais fatos sobre atuação dessa seguradora. Firmas como estas não têm autorização e não são fiscalizadas. Por isso não dá para saber se elas, de fato, repassam o dinheiro à vítima.
Atualmente, para casos de morte a indenização é de R$ 13,5 mil. Casos de invalidez permanente, até R$ 13,5 mil, o valor varia de acordo com o grau da lesão. E quem teve despesas médicas e hospitalares comprovadas, tem direito a reembolso que pode chegar até a R$ 2,7 mil.
Ao saber da possiblidade de fraude, o motoboy, desanimou. “Não tenho muita esperança de receber, não”, diz Ruan.
As vítimas de acidentes podem pedir o seguro DPVAT em mais de sete mil pontos de atendimento em todo país. Inclusive, nas agências dos Correios.

Assista ao vídeo abaixo e tira as dúvidas mais comuns.
video

Para mais informações acesse: http://www.dpvatsegurodotransito.com.br/ e não se deixe enganar por esses OPORTUNISTAS.
fonte: g1.com / dpvatsegurodotransito.com.br

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Nova pesquisa revela motivo causador de acidentes de trânsito

Nova pesquisa revela o velho motivo responsável pelos acidentes de trânsito.

Mais uma prova de que o ser humano precisa mudar seu comportamento na condução de veículos automotores.

Esse é um grande desafio para o ser humano. Aceitar que precisa mudar seu comportamento e a partir disso, mudá-lo.

video
fonte: facebook.com

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Conheça o Plano CNT de Transporte e Logística

Plano CNT de Transporte e Logística aponta necessidade de quase R$ 1 trilhão para investimentos

A Confederação Nacional do Transporte (CNT), como entidade representativa do setor de transportes no país, tem buscado, de maneira consistente, ao longo da sua história, estimular o desenvolvimento de um sistema de transporte eficiente e integrado, nos seus diversos modais – rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo. A dimensão nacional (e mesmo transnacional) desse setor – transversal a todos os demais setores de atividade – e a sua significativa participação econômica no Produto Interno Bruto (PIB) reforçam a relevância da atuação da Confederação. Nossas iniciativas abrangem, dentre outras, a produção de conhecimento e de propostas através da elaboração e da divulgação de pesquisas e planos.

O Plano CNT de Transporte e Logística 2014 enquadra-se nesse escopo e tem por objetivo apresentar uma contribuição para a melhoria do desempenho e da integração dos sistemas de transporte do país. Nesse sentido, identifica um conjunto de intervenções prioritárias na infraestrutura de transportes, visando a promover, da forma mais conveniente, e com os menores tempo e custo, o deslocamento de pessoas e bens.


fonte: cnt.org.br

Lei do Motorista: Pontos de descanso.

Pontos de parada

Questionário sobre pontos de parada nas estradas


Questionário dos pontos de parada

Este questionário é destinado a proprietários de estabelecimentos localizados às margens das rodovias que possam ser utilizados como Pontos de Parada. O objetivo é colher subsídios  para que o Ministério dos Transportes possa reconhecer as condições gerais dos atuais estabelecimentos.
Estudos em andamento visando a elaboração de proposta de mudanças na Lei dos Caminhoneiros, de acordo com a legislação em tramitação no Congresso Nacional, motivaram o Ministério dos Transportes a antecipar-se neste levantamento prévio de dados dos Pontos de Parada existentes nas rodovias brasileiras.

Embora o preenchimento do questionário seja voluntário, pedimos a cooperação dos proprietários de estabelecimentos à margem das rodovias, no sentido de respondê-lo com a maior precisão possível.

Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: bit.mt@transportes.gov.br
Clique aqui para acessar o questionário.
fonte: transportes.gov.br

Você conhece ou sabe o que é: PNMU


Clique aqui e conheça a Política Nacional de Mobilidade Urbana, através de uma cartilha explicando como funciona a Lei n° 12.587/12.

fonte: cidades.gov.br

O poder do SER HUMANO...

O ser humano é capaz de muitas coisas, dentre elas, de praticar e gerar GENTILIZAS. Faça, pratique, estimule a pessoa ao seu lado a praticar atos como este no trânsito.

video

"Faça para os outros, o que quer que faça para você". 
Autor desconhecido

fonte: youtube.com

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Projeto isenta de IPI veículos destinados à atividade de turismo


Magda Mofatto
Magda Mofatto: a ideia é conceder aos guias de turismo o mesmo benefício já concedido aos taxistas.
A Câmara analisa o Projeto de Lei 6903/13, da deputada Magda Mofatto (PR-GO), que isenta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) os veículos adquiridos por motoristas autônomos destinados exclusivamente à atividade de turismo.
Para ter direito à isenção o veículo deverá estar registrado nos órgãos competentes e inscrito no Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.
A ideia da autora é conceder aos guias de turismo o mesmo benefício já concedido aos taxistas. Segundo a deputada, o objetivo é garantir a qualidade do transporte oferecido aos turistas, estimulando a renovação da frota.
O projeto acrescenta dispositivo à Lei 8.989/95, que trata da isenção do IPI para taxistas e para pessoas portadoras de deficiência física. Segundo o texto, o veículo adquirido com a isenção poderá ser equipado com motor de cilindradas de até 2.500 cm³ e ter capacidade de transporte de sete pessoas sentadas, excluído o motorista.
Tramitação
De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Turismo; de Finanças e Tributação (inclusive no mérito); e de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Acompanhe a proposta na Íntegra:

fonte: camara.leg.br

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Venda de bebida alcoólica em posto de combustível poderá ser proibida

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7241/14, do deputado Antonio Bulhões (PRB-SP), que proíbe a venda de bebida alcoólica em postos de combustíveis, inclusive nas lojas de conveniência.
Segundo o texto, o estabelecimento que descumprir a lei deverá pagar multa de R$ 1.500 a R$ 3.000 e poderá ter o registro de revendedor suspenso pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) por 30 dias, ou até cancelado, após duas reincidências.
Leonardo Prado
Dep. Antônio Bulhões
Antonio Bulhões: venda de bebidas em postos contradiz o Código de Trânsito.
De acordo com Bulhões, a venda de bebidas alcoólicas por postos de combustível é uma “verdadeira contradição” ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB – Lei 9.503/97), pois incentiva o risco de acidentes graves. “O local não é apropriado para receber pessoas que ali permanecem por horas com seus carros estacionados na área de serviço do posto”, disse. Ele lembrou que o consumo de álcool pelos motoristas é uma das maiores causas de acidentes de trânsito com vítimas fatais.
Quando a loja de conveniência e o posto forem de empresas diferentes, eles responderão solidariamente pela infração, diz a proposta. A ANP poderá fazer parcerias com órgãos de fiscalização estaduais e municipais para garantir o cumprimento da regra.
Tramitação
A proposta foi apensada ao PL 6869/10, do Senado, que tramita junto com outros 247 projetos e aguarda votação pelo Plenário. O PL principal criminaliza expressamente o consumo de bebidas a menores de idade.

Acompanhe a proposta na Íntegra:

fonte: camara.leg.br

Onde estão os pardais nas Rodovias do RS?

Você sabe onde estão os medidores de velocidade fixo (pardais) nas rodovias do Rio Grande do Sul? 


Clique em Rodovias controladas por pardais e saiba onde eles estão.

fonte: daer.rs.gov.br

Daer anuncia recuperação de ponte na ERS-020, em Taquara

Obra será realizada em regime de emergência. Projeto deve ser entregue dentro de um mês.


O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) informa que as obras de recuperação da ponte sobre o Rio dos Sinos, na ERS-020, em Taquara, devem começar ainda este ano. A estrutura sofreu danos devido à enchente que atingiu a região em agosto do ano passado e, desde então, está com o tráfego de veículos restrito.
Segundo o diretor de Gestão e Projetos da autarquia, Miguel Molina, a empresa DW Engenharia foi contratada emergencialmente – sem a necessidade de licitação – para elaborar o projeto de recuperação da ponte. A previsão é que o laudo técnico seja entregue ao Daer em até 30 dias. “A partir daí, convidaremos empresas interessadas em executar a primeira etapa das obras, também em caráter de emergência”, explica Molina.
Os reparos serão divididos em duas partes. A primeira consiste na recuperação da travessia e no reforço da estrutura que foi abalada pela força da água. A ponte será ampliada e passará a ter duas pistas de 3,6m cada. Após a recuperação, a capacidade da ponte também aumentará das atuais 24 toneladas para 45 toneladas. De acordo com Molina, “a intenção é, depois de oito meses de trabalho, normalizar o trânsito com segurança nos dois sentidos, tanto para veículos de passeio como para o transporte de cargas.” Desde a ação da cheia, o trânsito ocorre apenas na pista central, em sentido único, controlado por semáforos.
Passarela
O segundo passo é a construção de duas passarelas – uma em cada lateral da ponte. Os espaços serão destinados exclusivamente à travessia de pedestres e ciclistas. Para esta etapa, o Daer cumprirá com todos os trâmites normais, incluindo a abertura de licitação.
O diretor de Gestão e Projetos do Daer, Miguel Molina, ressalta que a autarquia já tem  verba reservada para a recuperação da ponte da ERS-020. "Já estamos em tratativas para agilizar essa obra e garantir que ela comece ainda este ano", afirma.
fonte: daer.rs.gov.br

Ultrapassagens irregulares irão custar mais caro ao infrator

Condutores infratores que desrespeitam a Lei 9.503/97 irão pagar mais caro pela imprudência. É uma pena que no Brasil, só mexendo no bolso, parece ser o único meio dos condutores respeitarem a lei.

Acompanhe a reportagem do Bom dia Brasil.

video

fonte: g1.globo.com/bom-dia-brasil

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Como posso recorrer de multas de trânsito?


É necessário encaminhar sua defesa ao Setor de Análise de Multas do DEINFRA (endereço abaixo). Existem três instâncias a recorrer: na primeira, é analisado o correto preenchimento das multas, ou seja, se estas possuem vícios de origem e de assinaturas, se os prazos legais foram cumpridos, etc. Caso a multa tenha sido preenchida e enviada corretamente, o recurso será indeferido.
Para recorrer à segunda instância, encaminhe o formulário de defesa novamente, dessa vez endereçada à JARI. Esta ficará responsável por analisar as provas e os fatos propriamente ditos baseando-se na legislação vigente. 
Se ainda assim persistir o indeferimento, recorra à terceira instância. Encaminhe novamente a mesma documentação para análise final e revisão geral do processo, também para o mesmo endereço, colocando apenas como destinatário o CETRAN.
Clique aqui e acesse o modelo de formulário para Defesa Prévia.
Preencha explanando seu caso, junto ao formulário deve constar a cópia dos seguintes documentos:
  • CNH do proprietário do veículo,
  • Documentos do carro
  • Boletim de ocorrência (se houver)
  • Comprovante de residência
  • E outros comprovantes que possam contribuir para a sua defesa

  • fonte: pmrv.sc.gov.br